Acrílico ajuda a valorizar marcas e lojas

marcas

marcasAs condições de compra da população brasileira crescem a cada ano e com isso surge um consumidor mais exigente. Para conquistá-lo, além de investir em produtos de qualidade, as empresas apostam em fachadas e interiores de estabelecimentos mais arrojados. E o acrílico tem se mostrado o material perfeito para agregar muito mais valor às marcas e seus novos ambientes comerciais.

Basta um olhar atento para perceber que o acrílico tomou conta das fachadas e interiores das mais importantes lojas de atendimento do país. O brilho e a beleza desse material são inconfundíveis. Por isso, quando ele é aplicado na comunicação visual dos ambientes, se torna em uma atração a mais para os clientes. Não é à toa que às empresas deste segmento apostam neste material, que além de versátil e de grande resistência, ainda permite aplicações e tratamentos diversos, como serigrafia, adesivos, moldagem, gravações e recortes.

A evolução da identidade visual assumida pela Droga Raia, com a adoção de um novo logo e novos layouts para suas lojas, é um bom exemplo de como o acrílico pode contribuir para o favorecimento de uma marca. O conceito adotado pela empresa traz imagens, texturas, formas, tipografias e cores que ganharam vida graças a este nobre material. Além disso, os especificadores responsáveis pela mudança da rede de drogarias, contam que o acrílico foi escolhido pela sua alta durabilidade e fácil manutenção.

Além de fachadas mais atraentes, as mudanças nos hábitos dos consumidores brasileiros têm exigido das empresas uma mudança profunda no interior de seus estabelecimentos. São muitas as lojas que têm investido na mudança total de seus conceitos visuais e de ambientação para alcançar o público que mais consome no País nos últimos anos, as classes C e D.

Mas para não decepcionar esse novo consumidor é preciso apostar em um visual moderno e luxuoso. Segundo Walter Bueno, consultor de varejo na área de visual e merchandising, que tem a Riachuelo como um de seus clientes, é possível atrair esse público tratando-o com o mesmo requinte dado aos clientes mais rigorosos. “Lojas como a Riachuelo, Besni, C&A e Hering estão seguindo uma nova fórmula mundial que é a de oferecer o que há de mais moderno e atual ao consumidor, independentemente de sua classe social”, afirma.

Para tornar as lojas ambientes mais requintados, Bueno, que conhece bem esse mercado e todas as transformações pelas quais ele tem passado nos últimos anos, não abre mão do acrílico: “O material se encaixa perfeitamente nessa tendência, por transmitir todo o status e luxo exigido por essa nova comunicação visual”, diz.

Não é à toa que o acrílico, antes usado quase que integralmente em sinalização, hoje compõe funções e ambientes: “Utilizo as chapas de acrílico no revestimento de paredes, para substituir o vidro das prateleiras e nos balcões dos caixas. É uma nova fase também para o material que deixa de ser usado apenas para informação e se torna um mobiliário, com peças funcionais”, completa Bueno.

Comunicação visual

Os laços entre o acrílico e o mercado de comunicação visual já são bastante fortes no País. Os profissionais desse segmento conhecem e usufruem das vantagens que o acrílico proporciona aos produtos que ajuda a compor. No País, cerca de 60% de todo acrílico consumido atende a esse mercado, que aproveita como poucos às infinitas cores, e muitas possibilidades de corte e modelagem deste material.

Essa vasta cartela de opções somada a sua resistência aos raios do sol e durabilidade, faz com que o acrílico se torne um material excelente para ser aplicado em todas as áreas da comunicação visual (externa, interna, sinalização, PDVs e displays), pois as vantagens desse produto vão além das fachadas e ele pode estar presentes em vitrines,  peças de banheiro, aquários, coberturas, mobiliários, entre outros.

Fonte: Indac

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest