Acrílico no mercado de produtos Pet

mercado de produtos pet

Brasil é o segundo maior país na venda de produtos para animais de estimação. De olho nesse segmento, indústria de acrílico já faz algumas apostas.

Perdendo apenas para os EUA, o Brasil é o segundo maior mercado de produtos pet do mundo, segundo a Associação Nacional de Fabricantes de Produtos para Animais de Estimação (Anfalpet). Dados da entidade mostram que o segmento movimenta mais de R$ 9,6 bilhões por ano e tem atualmente 84 milhões de “potenciais clientes”.

De acordo com a Anfalpet, o Brasil tem estrutura e capacidade de produção para ser também o segundo maior exportador de acessórios do setor, atingindo US$ 250 milhões no ano passado, mas ainda com grande possibilidade de crescimento.

“Existem poucas empresas especializadas no país e a fabricação nacional é muito crítica, porque boa parte da indústria ainda não despertou para esse mercado.”  afirma Vanderson Matos Santana, gestor da Planet Zoo Pet Solutions. Vanderson afirma também que o mercado pet nacional ainda está em processo de amadurecimento e seguindo a linha “nada se cria, tudo se copia”. Por outro lado, a falta de novidades abre um enorme campo de oportunidades para quem quer inovar em produtos e serviços para animais de estimação.

Foi o que fez o próprio gestor da Planet Zoo Pet Solutions há 10 anos, quando sugeriu a um amigo, proprietário de uma empresa transformadora de acrílico, o desenvolvimento de peças com o material para o mercado pet. “Naquela época, quase não tínhamos informações sobre a aplicação do acrílico em produtos para animais no Brasil, então fomos pesquisar em outros países, como os Estados Unidos, e começamos a criar aquários, gaiolas, camas e comedouros”, diz Ricardo Torres Vigolo, responsável pelo desenvolvimento de produtos da Novacril, parceira da Planet Zoo. De acordo com Vigolo, o acrílico tem características específicas que são ideais para esse tipo de aplicação. “A resina é atóxica e por isso o material é bem mais higiênico do que outros plásticos”, diz. “Em relação ao vidro ele também leva vantagem, pois é mais transparente, mais resistente e não estilhaça, o que faz dele mais seguro para utilização em aquário, por exemplo. Fora a beleza do material que dá muito mais requinte a peça.” Mas, segundo Santana, o mercado de pet no país ainda esbarra na questão do valor. “Por isso, acessórios em acrílico estão mais presentes nas chamadas boutiques, lojas que são voltadas para as classe A e B”, diz o gestor da Planet Zoo.

Leia a matéria completa no site da Indac.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest