O Acrílico na Saúde

acrílico na saúde

acrílico na saúdeDesde então, graças à compatibilidade com o tecido humano, o polimetacrilato de metila (PMMA), nomenclatura química do acrílico,
foi incorporado a uma extensa variedade de aplicações desde o uso médico, como lentes intraoculares, próteses dentárias, cimento ósseo e implantes estéticos, até a composição de equipamentos hospitalares, como incubadoras, e no mobiliário e sinalização dos ambientes.

De acordo com o presidente da Sociedade Latino Americana de Biomateriais, Engenharia de Tecidos e Órgãos Artificiais (SLABO), Dr. Luís Alberto dos Santos, as modernas técnicas de prótese e cirurgia plástica teriam sido impossíveis sem os materiais plásticos. “Os tecidos do corpo aceitam muito bem os plásticos por possuírem grande estabilidade química, física e bioquímica e não apresentam efeitos cancerígenos”, diz o especialista.

acrílico na saúdeÉ por causa dessas propriedades que a principal aplicação do PMMA na medicina até hoje é o cimento ósseo para fixação de próteses articulares – como ombros, cotovelos e joelhos – e na remodelação óssea perdida. O pó de metacrilato de metila (MMA) é misturado ao líquido dando origem a uma espécie de cimento que endurece gradualmente e adere a prótese ao osso. O grande divulgador desse conceito foi o
renomado cirurgião ortopédico inglês, John Chanrley, que utilizou resina acrílica para o osso, em 1965, para fixação de uma prótese de quadril. “Nunca mais se usou outro material”, afirma o Dr. Santos que também é professor de Materiais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). “Não existe nenhum substituto melhor para o PMMA. É o procedimento mais simples, barato e seguro até hoje.”

Ainda, segundo o especialista, o material também é o mais utilizado para a realização da vertebroplastia percutânea, que consiste na injeção de PMMA no corpo vertebral para tratamento de fraturas por osteoporose ou tumores. O procedimento é realizado sob radioscopia que permite ao médico localizar a área afetada e injetar o produto com precisão.“Ele fortalece a estrutura e estabiliza o corpo vertebral , ajudando a recuperar a funcionalidade da vértebra.”

Outra aplicação em que o PMMA se destaca é na composição das lentes intra-oculares (LIO). Desde 1949, elas são colocadas internamente no olho para substituir o cristalino opacificado removido na cirurgia de catarata. São diferentes das lentes de contato, colocadas sobre a superfície da córnea para correção de miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia. A odontologia também ganhou com essa descoberta. Atualmente, a maioria dos profissionais prefere os dentes de resina acrílica aos de porcelana por não produzirem ruídos quando o paciente mastiga ou fala. Também apresenta durabilidade superior e é mais fácil de ajustar, podendo ainda ser coloridos para combinar com os dentes e o tecido das gengivas do paciente.

Foi durante a Segunda Guerra que o acrílico ganhou notoriedade mundial com a aplicação pioneira nos cockpits e para-brisas de aviões. A experiência na indústria aeronáutica permitiu que outra área voltasse sua atenção para o material: a medicina. Durante o conflito, os médicos observaram que os pilotos que tinham os olhos atingidos por fragmentos de acrílico não apresentavam rejeição ao material, como ocorria com o vidro.

Fonte: Indac

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest